12 de julho de 2018 às 04:00

Saída de Maycon e falta de reposição fazem Loss testar esquema tático

A saída de Maycon, vendido ao Shakhtar Donetsk, e a falta de reposição ? ao menos por enquanto ? para a posição de segundo volante fez o técnico Osmar Loss testar o Corinthians em um ?novo esquema? no amistoso desta quarta-feira (11), contra o Cruzeiro: o

Crédito:Marcello Zambrana/AGIF

Marcello Zambrana/AGIF

Renê Jr. (centro) deu lugar a Jadson na etapa final do amistoso

A saída de Maycon, vendido ao Shakhtar Donetsk, e a falta de reposição – ao menos por enquanto – para a posição de segundo volante fez o técnico Osmar Loss testar o Corinthians em um 'novo esquema' no amistoso desta quarta-feira (11), contra o Cruzeiro: o 4-1-4-1.

Osmar Loss iniciou a partida com Gabriel como primeiro volante e Renê Junior como segundo. No intervalo, fez algumas alterações, sendo uma delas a entrada de Jadson na vaga de Renê. Uma opção que pode ser utilizado pelo treinador em jogos que necessitem de um maior poderio ofensivo, em especial contra times que vão à Arena para jogar no contra-ataque.

E pode-se dizer que a experiência deu certo. No segundo tempo, o Corinthians não sofreu gols e ainda buscou o empate por 2 a 2– a partida foi para o intervalo 2 a 1 a favor do time mineiro.

O teste feito por Osmar Loss foi, de certa forma, uma necessidade diante do atual elenco do Corinthians, que sofreu baixas consideráveis para a sequência da temporada. A diretoria alvinegra diz estar atenta ao mercado, mas não esconde que a prioridade é quitar dívidas.

Curiosamente, dois jogadores que poderiam ser utilizados na vaga de Maycon deixaram a equipe alvinegra e reforçaram rivais no começo da temporada: Camacho, contratado pelo Atlético-PR, e Fellipe Bastos, que hoje defende o Sport.

Para a posição de segundo volante, o técnico corintiano conta hoje com apenas duas peças: Renê Júnior, utilizado como titular no amistoso desta quarta (11) e que retorna após um primeiro semestre prejudicado por conta de uma lesão, e Thiaguinho, recém-contratado do Nacional-SP e que no decorrer da temporada deve ganhar mais chances sob o comando de Loss.

Desta forma, o técnico alvinegro aproveitou a falta de reposição para testar um esquema que ainda não havia utilizado desde que assumiu a equipe após a saída de Fábio Carille. Resta saber quando essa formação será utilizada, desde o começo, em partidas oficiais.

Versatilidade

A versatilidade de alguns jogadores também foi testada por Osmar Loss no amistoso diante do Cruzeiro. Zagueiro de origem, o jovem Léo Santos, revelado nas categorias de base do Corinthians, ganhou a vaga de Gabriel no decorrer do segundo tempo e atuou como volante.

Já o outro teste veio desde o início do jogo, e deu resultado. Mantuan, que não foi a campo por conta de uma lesão na coxa, deu lugar a Paulo Roberto, que é (primeiro) volante de origem. O jogador apareceu bem no ataque e acabou marcando o gol que iniciou a reação corintiana.

Fonte: UOL

comentários

| ABROLHOS FM - A PRIMEIRA DA BAHIA!'); }
Estúdio Ao Vivo