15 de maio de 2018 às 21:20

Nu de Modigliani é vendido por US$ 157 milhões em leilão em Nova York

Um retrato de um nu feito por Amedeo Modigliani foi vendido pela casa de leilões Sotheby?s por US$ 157,2 milhões (R$ 575 milhões) na noite de segunda-feira (14), o quarto maior valor pago por uma obra de arte em um leilão, mas sem estabelecer um novo reco

Um retrato de um nu feito por Amedeo Modigliani foi vendido pela casa de leilões Sotheby?s por US$ 157,2 milhões (R$ 575 milhões) na noite de segunda-feira (14), o quarto maior valor pago por uma obra de arte em um leilão, mas sem estabelecer um novo recorde para o artista.

A Sotheby?s havia estimado que o preço de venda de “Nu couché (sur le côté gauche)” ultrapassaria os US$ 150 milhões (R$ 549 milhões), o que fez da pintura a óleo de 1917 a obra de arte de mais alto valor estimado pré-leilão da história dos leilões.

Mas por somente atender as expectativas e não estabelecer um recorde, nem mesmo para um Modigliani, a tela ficou aquém de uma série de obras cobiçadas leiloadas recentemente, com destaque para “Salvator Mundi”, de Leonardo da Vinci, que chegou a US$ 450,3 milhões (R$ 1, 6 bi) na rival Christie?s, em novembro, depois que vários colecionadores de primeiro escalão competiram arduamente.

A obra de Da Vini recebera uma estimativa pré-venda de US$ 100 milhões (R$ 366 milhões).

A Sotheby?s logo observou, ainda no decorrer do leilão, que “Nu couché” atingiu o maior preço de qualquer obra nos 274 anos de sua história.

Um sinal da disparada dos preços na alta esfera do mercado de arte foi a mesma pintura ter sido vendida em 2003 por US$ 27 milhões (R$ 98 milhões). 

Fonte: FOLHA

comentários

| Com 18 anos no mercado de radiodifusão, a Abrolhos FM é referênc...'); }
Estúdio Ao Vivo