11 de janeiro de 2018 às 02:00

Foz do Iguaçu guarda pedaço de mata atlântica e templo budista

Depois de se molhar nas cataratas tanto do lado brasileiro quanto do argentino, quem ficar mais dias em Foz do Iguaçu (PR) pode se programar para outras atrações na cidade.

Depois de se molhar nas cataratas tanto do lado brasileiro quanto do argentino, quem ficar mais dias em Foz do Iguaçu (PR) pode se programar para outras atrações na cidade.

Conheça sete opções de passeios que misturam natureza, história e aventura, seja no alto das quedas, com um voo de helicóptero, ou nas profundezas de Itaipu, com uma visita à usina. Se a ideia é fazer compras, a vizinha Ciudad del Este, no Paraguai, é uma boa opção.

*

PARQUE DAS AVES
Fica bem em frente ao Parque Nacional do Iguaçu. Por isso, pode ser combinado com uma ida às cataratas por quem tem pouco tempo e disposição para andar muito num dia só.

Se esse não é o seu caso, reserve uma manhã ou uma tarde inteira nesse refúgio de mata atlântica com diferentes bichos, como guarás, tucanos, araras, borboletas, jacarés, cobras e flamingos.

No ano passado, foram abertos aos visitantes o "berçário" e outras duas atrações: o Forest Experience, um encontro no pôr do sol com índios guarani (R$ 250 por pessoa, com jantar) e o Backstage Experience (R$ 200 por pessoa, para conhecer os bastidores e alimentar filhotes).

A entrada para o parque, que funciona das 8h30 às 17h, custa R$ 45 (inteira) e R$ 22 (meia); crianças de até oito anos não pagam. Informações pelo tel. (45) 3529-8282 ou pelo site parqueda
saves.com.br.

*

USINA DE ITAIPU
Dependendo da disponibilidade, pode ser uma visita de um dia inteiro.

Há muita coisa para ser vista, um ponto bem longe do outro, mas com transporte de ônibus entre eles.

É possível combinar atrações mediante "consultoria" do atendimento ao turista no local e do site da usina.

Uma opção é visitar o refúgio biológico (com suas onças-pintadas e floresta), o polo astronômico, o Ecomuseu, o passeio de catamarã no lago de Itaipu (se for no pôr do sol, melhor) e a iluminação noturna da barragem.

O chamado circuito especial ou técnico (R$ 82 por pessoa) leva o visitante, munido de um capacete (é preciso também estar com calças compridas e sapatos fechados), ao interior da usina.

É a hora de se sentir pequeno diante das imensas paredes de concreto no subsolo e de ficar com um pé no Paraguai e outro no Brasil -na sala de comando, onde brasileiros e paraguaios dividem tarefas separados por uma fronteira simbólica.

Para ultrapassar a marca de 1 milhão de visitantes em 2018 (no ano passado, foram cerca de 980 mil pessoas), a usina planeja um novo espetáculo de luzes e um teleférico sobre o lago. Ainda não há previsão de estreia.
Informações sobre preços dos diferentes roteiros em turismoitaipu.com.br.

*

Veja vídeo

HELICÓPTERO
O passeio mais curto dura dez minutos e custa R$ 430 por pessoa. É a chance de fazer fotos e vídeos de diferentes ângulos da Garganta do Diabo, a principal queda d'água das cataratas.

Já o passeio de 30 minutos sobrevoa, além das próprias cataratas, os rios Paraná e Iguaçu, o Marco das Três Fronteiras e Itaipu.

O heliponto fica próximo à entrada do Parque Nacional do Iguaçu (por isso, combinar o voo com o dia de visita às cataratas é uma boa pedida) e funciona das 8h30 às 17h30, todos os dias da semana. Informações pelo tel. (45) 3529-7327 ou pelo site helisulfoz.com.br.

*

MARCO DAS 3 FRONTEIRAS
Reaberto há um ano, o local às margens dos rios Iguaçu e Paraná tem um mirante de onde se avista a Argentina e o Paraguai e se contempla o pôr do sol.

Ganhou uma reprodução das missões jesuíticas do século 16, um parquinho para as crianças, uma fonte luminosa que envolve o obelisco com as cores do Brasil e um espetáculo de dança.

Um vídeo exibido aos turistas conta a história do primeiro explorador da região, o espanhol Cabeza de Vaca, que dá nome ao restaurante do local. O ingresso custa R$ 18. Funciona das 10h às 23h. Informações em marcodastresfronteiras.com.br e pelo telefone (45) 3527-4221.

Esse passeio integra o chamado Passaporte Três Maravilhas (R$ 89 para brasileiros a partir de 12 anos), que inclui ainda uma visita panorâmica a Itaipu e a entrada para as cataratas brasileiras. O desconto do pacote é de cerca de 30% em relação ao valor dos ingressos comprados separadamente.

*

TEMPLO BUDISTA
É um bom lugar para dar uma pausa na viagem. Fica num ponto alto da cidade, de onde se pode ter uma vista do centro de Foz e de Ciudad del Este (no Paraguai).

É possível chegar de ônibus municipal, além de táxi ou aplicativos de transporte.

Agências de turismo também oferecem o passeio como parte do city tour. O mais bonito do lugar é o jardim, com mais de uma centena de estátuas douradas, voltadas para o poente, e um Buda de sete metros de altura.

A entrada é gratuita. Funciona de terça a domingo, das 9h30 às 16h30, na rua Dr. Josivalter Vila Nova, 99, bairro de Porto Belo.

*

MUSEU DE CERA E VALE DOS DINOSSAUROS
Para quem já visitou museus de cera no exterior, o de Foz do Iguaçu, chamado de Dreamland, pode decepcionar pelo tamanho e pela qualidade de algumas das esculturas de gente famosa.

Por outro lado, em outros países vai ser difícil achar um boneco que é a cara do Mussum para fazer selfie.

A visita pode ser combinada, se houver crianças, a um passeio no Vale dos Dinossauros, que fica ao lado, e à exposição Maravilhas do Mundo, de miniaturas de monumentos como o Cristo Redentor, a estátua da Liberdade e o palácio Taj Mahal.

O pacote com as três atrações sai por R$ 150 por pessoa. Funciona das 8h às 18h. Mais informações em dreamland.com.br/c/foz-do-iguacu.

*

COMPRAS
Ciudad del Este, no Paraguai, é uma espécie de super mãe da rua 25 de Março, em São Paulo. Não fica em Foz do Iguaçu, mas para chegar é só atravessar a ponte da Amizade. Há camelôs e lojas grandes com estandes de marcas famosas e caras.

Fonte: FOLHA

comentários

| Com 18 anos no mercado de radiodifusão, a Abrolhos FM é referênc...'); }
Estúdio Ao Vivo