17 de maio de 2018 às 02:00

Circuito histórico por Edimburgo termina em destilarias de gim

Esqueça os kilts e o uísque e todo o estereótipo da Escócia gelada e cheia de ovelhas. A cidade de Edimburgo vale a visita para conhecer restaurantes que usam ingredientes locais para reinventar clássicos culinários, como o haggis (espécie de linguiça fei

Esqueça os kilts e o uísque e todo o estereótipo da Escócia gelada e cheia de ovelhas. A cidade de Edimburgo vale a visita para conhecer restaurantes que usam ingredientes locais para reinventar clássicos culinários, como o haggis (espécie de linguiça feita com vísceras de carneiro) e bares em que o gim é o foco.

Em viagem a Edimburgo em fevereiro deste ano, Harry e Meghan tomaram café no Social Bites, um negócio social que usa os lucros obtidos nos restaurantes para ajudar moradores de rua (131 Rose Street e outros endereços). A cidade, que convida a andar a pé, é cheia de pequenas lanchonetes que servem sanduíches e sopas na faixa de 2 a 3 libras (de R$ 10 a R$ 15).

O futuro casal real fez a visita obrigatória ao Castelo de Edimburgo, fortaleza que começou a ser construída no século 12 e que tem bonita vista da cidade, além de abrigar joias da Coroa e um museu da guerra (Castle Hill; ingressos a partir de 11,50 libras, ou R$ 56).

Do castelo, pode-se andar por toda a Royal Mile (milha real), que atravessa a parte antiga de Edimburgo, olhando as lojas, até o Palácio de Holyroodhouse, residência oficial da rainha Elizabeth 2ª na capital escocesa (ingressos por 14 libras, ou R$ 69) â?”mas, se o tempo estiver apertado, pule o palácio, que é modesto.

Mais palpitante que Holyroodhouse no quesito ligação com a família real é o Britannia, iate usado pelos membros da realeza de 1954 até 1997 e que aparece com destaque na segunda temporada da série “The Crown”, do Netflix. 

Ancorado em Edimburgo, a embarcação é um museu que pode ser visitado (ingressos a 16 libras, ou R$ 79) e onde se podem ver quartos usados pela rainha, a suíte de lua de mel de Charles e Diana e o deque onde William e Harry brincavam quando crianças.

Terminado o roteiro da realeza, é hora de conhecer uma destilaria de gim: na Edinburgh Gin (1A Rutland Place), é possível fazer um tour de 10 libras (R$ 49) para saber como é feita a bebida e experimentar algumas variedades ou preparar o próprio gim, escolhendo as especiarias que darão gosto à bebida, por 100 libras por pessoa (R$ 490). 

Ainda mais elegante é o Number One, no hotel Balmoral (1 Princes Street), que tem uma estrela no “Guia Michelin” e prestigia ingredientes locais, como salmão defumado (o menu degustação sai por 89 libras, ou R$ 437).

Quem não quiser passar por Edimburgo sem experimentar o uísque local pode ir ao Newsroom (5-11 Leith Street), na parte nova da cidade, ou ao Devil?s Advocate (9 Advocates Close), que dispõe de cerca de 400 rótulos da bebida e fica escondido em uma escadaria, num imóvel que já foi uma casa de bombas d?água na época vitoriana.

Fonte: FOLHA

comentários

| Com 18 anos no mercado de radiodifusão, a Abrolhos FM é referênc...'); }
Estúdio Ao Vivo